#288 “Armamentismo e crime organizado” – com Bruno Langeani

Saudações pessoas! No Viracasacas dessa semana recebemos Bruno Langeani, especialista em segurança pública e autor de “Arma de Fogo no Brasil: Gatilho da violência”, para uma conversa sobre armamento da população civil, crime organizado e o barril de pólvora sob o qual o Brasil está assentado. Começamos discutindo o perfil mais comum das armas usadas em crimes no Brasil (armas curtas, de fabricação nacional), falamos sobre o tráfico de armas e a explosão do uso de fuzis por facções na década de 1990. A maior parte das armas longas (fuzis, submetralhadoras e carabinas) apreendidos nas mãos de criminosos no Brasil foi vendida LEGALMENTE no seus país de fabricação e importada ao Brasil via países vizinhos – principalmente o Paraguai. Esse panorama está mudando rapidamente na medida em que os decretos do Governo Bolsonaro tornaram a compra de armas e munição pelo CRIME ORGANIZADO algo mais fácil, mais rápido e mais barato. Bolsonaro e o lobby armamentista alegam que a diminuição da taxa de homicídios teria se dado através do armamento da população civil e, no entanto, ele é o resultado de uma trégua entre as maiores facções criminosas no Brasil celebrada em 2017. No momento, notícias nas páginas policiais se repetem a cada semana mostrando como a facilitação do acesso a armas e, pasmem, a possibilidade de fabricar munição em casa têm armado o crime organizado como nunca antes. Hoje é possível que quadrilhas, através de laranjas, comprem fuzis de fabricação nacional por 1/5 do preço que era praticado no mercado ilegal. Assim que a primeira faísca do confronto em facções se tornar fogo o Brasil pode ser palco de um banho de sangue numa escala nunca antes vista. Tudo isso graças a Bolsonaro, seus milicos amestrados e a poderosa e lucrativa indústria armamentista do Brasil.

Dicas Culturais

(Podcast) Policialismo

(Livro) Arma de Fogo no Brasil: Gatilho da Violência

(Série) Sandman

(Livro) A Chama

(Album) You Want It Darker

(Exposição) Movimento Armorial 50 anos

(Livro) Ninguém Escreve ao Coronel

(Série) Lei da Selva: a história do Jogo do Bicho

(Livro) Blood Gun Money: How America Arms Gangs and Cartels

– –

Escute o Vira no seu agregador de podcasts preferido, em serviços de streaming como o Spotify ou diretamente do site do feed – podendo fazer download do mp3 se preferir em viracasacas.libsyn.com

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

#287 – “O Vira cura onde dói”

Saudações pessoas! Nesse episódio do Viracasacas Carapanã e Gabriel Divan falam sobre os acontecimentos desgraceiros das últimas semanas e oferecem aquele remédio para quem está doente de Brasil.  Começamos discutindo a excelente entrevista que a antropóloga Beatriz Matos concedeu, na qual falou sobre como a morte de seu companheiro Bruno Pereira está intimamente ligada à concessão que o Governo Bolsonaro fez das terras indígenas e áreas protegidas ao crime organizado. Depois comentamos o empréstimo consignado do Auxílio Brasil feito com juros pra lá de extorsivos, algo que em qualquer país civilizado seria chamado de um Auxílio Agiota ou, num certo limite, de um Auxílio Banqueiro. Juntemos isso a uma crise sem precedentes, ao desmonte das políticas de assistência social, e ao fato de que muita gente vai precisar usar esse dinheiro pra COMER e temos uma das políticas pública mais CRUEIS já implementadas por esse governo de merda. Depois falamos sobre os medos de Jair em ser acabar numa cama box, da cruzada dos milicos mamateiros pra tumultuar as eleições e como a imprensa decidiu dar uma colherzinha de chá para o Jair.

Dicas Culturais

(Artigo)  How right-wing commentators like Alex Jones ride mainstream media outlets

(Filme) Crimes do Futuro

– –

Escute o Vira no seu agregador de podcasts preferido, em serviços de streaming como o Spotify ou diretamente do site do feed – podendo fazer download do mp3 se preferir em viracasacas.libsyn.com

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

APARTE 017 – “Narrado e documentado”

Populismo, reacionarismo e punitivismo sempre andaram juntos em casos midiáticos, mas precisamos conversar sobre a lógica binária que não parece cooperar muito para uma consciência democrática a partir do que se costuma dizer, também, de crítica, a respeito desses casos.

O APARTE dessa quinzena comenta breves fatores dos documentários “Pacto Brutal” e “Phoenix Rising”, da HBO Max.

#286 “Guerra na Ucrânia” – com Tanguy Baghdadi

Saudações pessoas! Nesse episódio do Viracasacas recebemos novamente o magnânimo Tanguy Baghdadi para uma conversa sobre a Guerra na Ucrânia, seus impactos e prognósticos. Começamos discutindo como muita gente (inclusive nós) não acreditava que Vladimir Putin fosse apostar todas as suas fichas numa guerra aberta contra a Ucrânia. Falamos sobre como a guerra foi mudando, de grandes operações para movimentações em pequena escala, e como a cobertura da imprensa foi acompanhando isso. Também conversamos sobre como a Guerra na Ucrânia foi mais um evento que colaborou para a erosão da ordem internacional que se estabeleceu após a queda da União Soviética. Fukuyama estava errado (sempre bom repetir), e o nível das crises energética, econômica e social que pairam sobre uma Europa prestes a ter um inverno difícil mostram que o futuro parece menos dado à democracia liberal, à diplomacia e à globalização…

Dicas Culturais

(Livro) Laços de Confiança – O Brasil na América do Sul

(Podcast) Philosophize This!

(Filme) Phoenix Rising

– –

Escute o Vira no seu agregador de podcasts preferido, em serviços de streaming como o Spotify ou diretamente do site do feed – podendo fazer download do mp3 se preferir em viracasacas.libsyn.com

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

#285 De vexames a golpismos

Saudações pessoas! Nesse episódio do Viracasacas Gabriel Divan e Carapanã comentam os fatos insólitos da última semana. Começamos discutindo as evidências repetidas de que o Governo Bolsonaro, através de vários de seus decretos, facilitou que o crime organizado no Brasil tivesse acesso a armas de calibre pesado. Como os impolutos guerreiros verde-oliva iam imaginar que os CACs, cujo registro é responsabilidade das Forças Mamadas, poderiam se tornar laranjas de assaltantes de banco e traficantes? Pense que é essa turma “técnica” que está aí a querer mandar nas eleições do Brasil. E falando nisso, comentamos a insólita coletiva de imprensa que Bolsonabo deu a embaixadores estrangeiros. Diríamos que foi um vexame, mas foi um pouco mais do que isso. Argumentamos como a retórica golpista é eficaz na desmobilização de forças anti-bolsonaristas e sobre como ocupar as ruas é necessário para, entre outras coisas, começar a podar as asinhas da quadrilha de malditos milicos que tomou Brasília de assalto. Mais ainda, falamos sobre o golpismo e o esforço eleitoral são esforços contínuos na cabeça do Capetão e seus Miliquinhos amestrados. Bolsonaro ganhou 2018 com a ajuda de seu futuro ministro da Justiça e das ameaças que o General Vidas Boas fez contra tantas outras instituições. Por hoje foi só pessoal!

Dicas Culturais

(Podcast) Agora, Agora e mais Agora

(Livro) Homens sem mulheres

– –

Escute o Vira no seu agregador de podcasts preferido, em serviços de streaming como o Spotify ou diretamente do site do feed – podendo fazer download do mp3 se preferir em viracasacas.libsyn.com

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

APARTE 016 – Homicídio “político”?

Um caso choca o Brasil, mostra como andam ideologicamente – e até onde podem ir – as discussões eleitorais por parte de uma certa galera em nosso país (obs: muito mal/muito longe) e gera uma possível confusão sobre os mecanismos que temos e/ou deveríamos ter para enquadrar penalmente o cenário.

#283 – “Assalto ao Fundo Social” – com Peão Refinado e Roberto Franklin de Leão

Saudações pessoas! No programa de hoje, onde tem mais uma rodada da nossa parceria com o Sindipetro-ES, trazemos para a conversa Danilo Silva, o Peão Refinado representando o Sindipetro-SP e um grande divulgador da categoria e comentarista social e político, juntamente com Roberto Franklin de Leão, Presidente em exercício da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação , com toda sua bagagem e trajetória de lutas, para conversar sobre o tema de um importante protesto – e um antigo alerta – que vem sendo dado por ambos campos de trabalhadores: o Fundo Social para onde se destina parte da arrecadação governamental com o Pré-Sal é o alvo da vez da sanha bolsonarista em legar todo patrimônio relativo à Petrobrás para as gavetas dos amigos, dos acionistas estrangeiros e do Centrão amado de quem um dia o Presidente não se disse próximo nem integrante.

Diante de um governo que há quase 4 anos só pensa em como desmantelar o país, as estruturas de Estado e em se manter acéfalo na cadeira, nada surpreendente: os destinos do Fundo, desde sua criação pelo governo Dilma, deveriam ser saúde e educação, fundamentalmente. A equipagem e o desenvolvimento da educação brasileira passam diretamente por esse tipo de política e investimento, e não é à toa que esse governo age tão vorazmente nessa seara também: com um só golpe, entrega nosso patrimônio e acaba de desestruturar a educação nacional (um de seus grandes projetos – falemos sério).

Vamos escutar Danilo e Roberto e ver que a tentativa de achaque à Petrobrás atinge o país de jeitos e formas que por vezes o pessoal nem imagina!

DICAS CULTURAIS

Assista e acompanhe o canal do PEÃO REFINADO no TV PETROLEIROS no YouTube!!

(Série) “Ruptura”

(HQ) “Primavera em Tchernóbil” – Emmanuel Lepage

(Livro) “Memórias Póstumas de Brás Cubas” – Machado de Assis

(Livro) “A guerra não tem rosto de mulher” – Svetlana Aleksiévitch

(Livro) “Eu sei porque o pássaro canta na gaiola” – Maya Angelou

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

APARTE 015 – “Pega na mentira!”

O réu pode mentir, na caruda, sem nem ficar vermelho, no interrogatório?

A “polêmica” que foi objeto de debate de alguns juristas na semana passada ganha aqui uma resposta que, talvez, resolva a situação! APARTE no ar!

#282 “REBOTE!” – com Elisa Cruz

Saudações pessoas! O Vira de hoje conta com a Doutora em Direito, Professora, Defensora Pública (e consultora de podcasts!) Elisa Cruz (no Twitter: @ElisaCCruz ) para seguirmos na discussão da semana passada, sobre tudo o que está envolvido na – e que pode ser gerado a partir da – recente decisão da Suprema Corte dos EUA sobre a questão da privacidade e das liberdades individuais: claro que damos ênfase maior, agora, à questão dos direitos reprodutivos da mulher, embora Elisa siga na linha traçada por Pontin no episódio anterior e comenta a base de fundo das questões que a Corte expõe (e fragiliza) sobre dignidade, honra, escolha pessoal, “liberdades” e tudo o mais que compõe o pano de fundo para um conservadorismo misógino lamentável e preocupante – inclusive LGBTQIfobia e racismo, dados preceitos que voltam a poder ser revistos na gloriosa “América”. Taca play que ficou (claro!) especial).

DICAS CULTURAIS

(Game) RAFT

(Filme) MEN – (2022)

(Filme) O PODEROSO CHEFÃO (50 anos!)

(Podcast) Pistolando – “Literatura infantil russa”

(Livro) Anna Keriênina – L. Tolstói

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

APARTE 014 – “DEU FLAGRA?”

No caso do Procurador do Município de Registro-SP e sua covarde agressão, não deu flagrante (?) mas deu preventiva (?). Quando é que rola o FLAGRA? Sempre lembrando que preventiva não é vingança, e nem é para ser. A coluna comenta um pouco essa possibilidade: prisões preventivas usadas como “resposta” ao burburinho.

Acima ↑