#269 “Baile do Vira” – com Daniel Ganjaman

Saudações pessoas! No episódio dessa semana recebemos Daniel “Ganjaman” Takara, produtor musical de tudo que é bom, para uma conversa sobre música, política e crise. Começamos discutindo a carreira do Ganja, seu início no pequeno mundo do punk/hardcore, sua entrada de cabeça na cena do Rap nacional e a experiência de deter produzido artistas que vão de Mukeka di Rato a Ivete Sangalo. Falamos depois sobre o não-carnaval, a revolta anti-bolsonaro nos festivais e da mudança de perfil nos posicionamentos políticos. Discorremos também sobre a hegemonia do sertanejo, os milhares de problemas com as plataformas de streaming e o retorno da prática do jabá. Clica aí que ficou bom demais!

Dicas Culturais

(Filme) Ham on Rye

(Álbum) Nação Zumbi

(Desenho) Archer

(Álbum) Instituto – Coleção Nacional

(Filme) Summer of Soul       

(Artista) Deekapz

– –

Escute o Vira no seu agregador de podcasts preferido, em serviços de streaming como o Spotify ou diretamente do site do feed – podendo fazer download do mp3 se preferir em viracasacas.libsyn.com

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

#268 – “Xingu: mineração e espaços da morte” – com Elisângela Côrtes e Elielson Pereira da Silva

Saudações pessoas! No Viracasacas dessa semana recebemos Elisângela Machado Côrtes, Defensora Regional de Direitos Humanos no Pará, e Elielson Pereira da Silva, Pesquisador no NAEA/UFPA, para uma conversa sobre os projetos de mineração em andamento na região da Volta Grande do Xingu, no Estado do Pará. A Volta Grande, área do Rio Xingu já castigada pelos impactos da represa de Belo Monte, há alguns anos também é ameaçada por mirabolantes projetos minerários que visam transformar aquela área numa enorme mina a céu aberto. Começamos discutindo a história dos projetos para a região começando pelas hidroelétricas pensadas no período da Ditadura Militar. Depois falamos sobre mineração e o que seria o carro chefe desse empreendimento, uma grande mina de ouro a céu aberto pela empresa canadense Belo Sun Mining Corporation. O processo de licenciamento desse projeto de altíssimo impacto está sendo, na melhor das hipóteses, criminosamente negligente com relação aos impactos presentes e futuros. Falamos dos impactos diretos sobre assentamentos do Incra e como o órgão fundiário, agora aparelhado pelos ruralistas, opera numa sinergia nefasta coma  mineradora para oprimir moradores de modo a expulsá-los. Por último falamos como os moradores locais resistem e tentam viver nesses espaços da morte que hoje são um grande produto nacional.

Dicas Culturais

(Site) Nova Cartografia Social da Amazônia

(Filme) O Banheiro do Papa

(Livro) Os Fuzis e as Flechas

(Filme) Sempre em Frente

(Livro) Mineração e Garimpo em Terras Tradicionalmente Ocupadas

(Documentário) O Rio Morreu di Nóis

– –

Escute o Vira no seu agregador de podcasts preferido, em serviços de streaming como o Spotify ou diretamente do site do feed – podendo fazer download do mp3 se preferir em viracasacas.libsyn.com

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

APARTE 008 “Vai se criando um clima terrível!”

Na coluna de hoje Gabriel discorre sobre a jogada bem fajuta de Deltan para tentar desvalorizar/valorizar ao bel prazer as ‘instâncias’ judiciais, e usando casos Aécio e Robinho, reflete sobre como está nossa própria relação com os resultados dos processos judiciais e a política.

#267 – Do Poço ao Posto – com Sindipetro-ES

Saudações pessoas! No Viracasacas dessa semana recebemos Rodrigo Ferri, Diretor do Sindipetro-ES, e Valnísio Hoffman, Coordenador Geral do Sindipetro-ES, para uma conversa sobre petróleo, combustíveis, economia, política de preços e o atual estado dessa questão no Brasil. Começamos discutindo o porquê do preço dos combustíveis estar tão alto nesse momento. Para falar sobre isso é necessário discutir o que é o PPI (preço de paridade de importação) e a política de preços estabelecida no governo Temer e mantida pelo governo de Bolsonaro e dos Generais. O PPI mudou a forma como o preço dos combustíveis deve ser calculado, ligando diretamente o preço praticado nas refinarias brasileiras àquele vigente no exterior. A partir daí vamos discutindo toda uma série de mitos e mentiras criados e difundidos em torno dos combustíveis e da Petrobras: a) que o petróleo nacional seria incompatível com nosso parque de refino; b) que as refinarias brasileiras não teriam capacidade de atender a nossa demanda; c) que os investimentos e os preços praticados pela Petrobras em governos anteriores teriam “quebrado” a estatal. Desde 2016, além do aumento vertiginoso dos preços dos combustíveis, a Petrobras começou a ser preparada para uma privatização completa: fábricas de fertilizantes, setores de energia renovável, distribuidora, empresas de gás e refinarias começaram a ser vendidas a preços muito baixos. Essas privatizações envolvem, em alguns casos, suspeitas de favorecimento e as já clássicas “portas giratórias”, quando um tomador de decisão de uma estatal ou responsável por privatizações vai de uma vaga no Estado ao Setor Privado sem qualquer tipo de controle ou regulação. Enquanto o Fungo Presidencial™ esperneia e culpa Governadores (quem mais?) pelo preço dos combustíveis, o Brasil adentra em mais uma crise global completamente desguarnecido e guiado por uma classe política inescrupulosa e seus donos enricados. Mais que isso nós também deixamos de ter uma estatal de energia que usava o lucro dos combustíveis fósseis para investir em pesquisa de fontes renováveis e colaborar para uma transição energética que nada mais é do que a chave para a existência da humanidade nas próximas décadas. Toda essa discussão nos leva à abordar uma questão fundamental: qual o objetivo da Petrobras? Ela deve servir aos interesses do povo brasileiro ou dos   acionistas no setor privado?

Siga o Sindipetro-ES nas Redes

Twitter

Facebook

Instagram

Referências

Cinco Falácias sobre o Preço Paritário de Importação (PPI) praticado pela direção da Petrobrás

Dicas Culturais

(Desenho) Rick and Morty

(Livro) Ho-lo-ba-la-lá: à procura de João Gilberto         

(Filme) Não olhe para cima

(Podcast) Tricô de Pais

(Livro) Armadura de Bertô

(Livro) Educação para a Paz

– –

Escute o Vira no seu agregador de podcasts preferido, em serviços de streaming como o Spotify ou diretamente do site do feed – podendo fazer download do mp3 se preferir em viracasacas.libsyn.com

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapa

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

#265 – “Batman é o Amoedo” e outras histórias – com Nada Tá Bom Nunca

Saudações pessoas! Nesse episódio do Viracasacas recebemos Moara Juliana, Vitor Santi e Tucho para uma conversa sobre Batman, filmes e como Kleber Mendonça Filho deveria filmar uma adaptação do Homem-Morcego na qual Bruce Wayne seria ninguém mais ninguém menos que Fernando Collor de Melo. Comentamos um monte sobre as adaptações cinematográficas do Morcegão e falamos também sobre o último filme. Falamos também sobre como filmes de heróis eram coisas marginais há algumas décadas atrás e agora se tornaram carros-chefe de diversos estúdios e partes importantes da indústria cinematográfica. Sinal dos tempos? Clica aí e vamos descobrir se Alicia Silverstone interpretaria Patrícia de Sabrit na cinebiografia de Fábio Junior.

Dicas Culturais

(Filme) Batman Returns

(Quadrinho) Gotham by Gaslight (Batman: Gotham 1889)

(Filme) Accattone

(Quadrinho) All Star Superman (Grandes Astros: Superman)

(Livro) O Fim do Homem Soviético

(Livro) Sussurros

(Filme) Baghead

– –

Escute o Vira no seu agregador de podcasts preferido, em serviços de streaming como o Spotify ou diretamente do site do feed – podendo fazer download do mp3 se preferir em viracasacas.libsyn.com

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

APARTE 007 – “Juiz(a) protagonista”?

Nesse episódio, Gabriel tenta de uma vez por todas explicar a vocês porque não é uma boa ideia dar o protagonismo processual para o juiz(a), e porque não, definitivamente não, mil vezes não!, juiz(a) que vai em busca de elementos para dar – supostamente – uma decisão mais condizente com a “verdade” é menos eficiente e bacana do que parece…

#265 “Olhe para cima…e para o lado” – com Mellanie Fontes Dutra e Bruno Ishigami

Viracasacas #265 – Olhe para cima… e para o lado

Saudações pessoas! No episódio de hoje recebemos o infectologista Bruno Ishigami e a neurocientista Mellanie Fontes-Dutra para uma conversa sobre a persistência da pandemia, as (insuficiências de) políticas públicas pra lidar com a COVID, a importância da atuação de divulgadores científicos e acontecer daqui em diante. O programa foi dividido em duas partes. Na primeira conversamos com Bruno e na segunda com Mellanie. Traçamos alguns paralelos com o negaciosismo da COVID e aquele da epidemia de HIV, que felizmente não foi muito adiante por aqui. Falamos sobre os impactos do Carnaval que não foi e o que deve acontecer daqui pra frente. Aparentemente o pior pode ter passado mas é importante não descuidar à medida que as infecções do coronavírus parecem ter vindo pra ficar…  

Dicas Culturais

(Banda) Metanóia

(Livro) Tudo sobre o Amor

(Filme) A Girl Walks Home Alone at Night

(Filme) Trono Manchado de Sangue

– –

Escute o Vira no seu agregador de podcasts preferido, em serviços de streaming como o Spotify ou diretamente do site do feed – podendo fazer download do mp3 se preferir em viracasacas.libsyn.com

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

APARTE 006 – “O Direito não é uma ciência exata??!!??!”

Saudações pessoas: nesse APARTE, Gabriel discute a questão de que não, não – definitivamente não: você não pode “falar qualquer coisa” escorado(a) na ideia de que o Direito é muito “subjetivo”. Existem coisas que só são defensáveis mediante fraude, sofisma ou perversão total de um fluxo ou vetor que está dado. PS: Proibido cachorros na sala cirúrgica!

#263 – FREESTYLE DA DESGRAÇA

Saudações pessoas! Nessa semana corrida Carapanã e Gabriel Divan se juntam para comentar todos os fatos insólitos que assolaram nosso sofrido Brasil. Falamos da viagem do Fungo Presidencial® à Rússia, da peraltice jurídica do Movimento Boquinha Livre, da absurda tragédia em Petrópolis, do chorinho do menino Caloi e da maravilhosa e muito estimada Família Real Brasileira. Clica aí que deu bom!

Dicas Culturais

(Álbum) Macaco Bong – Mondo Verbero

(Filme) Casa Gucci

– –

Escute o Vira no seu agregador de podcasts preferido, em serviços de streaming como o Spotify (abaixo) ou diretamente do site do feed – podendo fazer download do mp3 se preferir em viracasacas.libsyn.com

– –

Expediente

Pai-Fundador: Felipe Abal

Apresentação: Gabriel Divan e Carapanã

Capas: Gui Toscan

Edição de Áudio: Thiago Corrêa & Estopim Podcasts

EH VÁRZEA #032 – A Palavra com N

Na coluna de hoje vamos refletir sobre como autointitulados “liberais” e devotos do “austro-libertarianismo” normalizaram coisas como o nazismo e o fascismo. Também vamos explicar que isso não é um acidente de percurso, mas um processo contínuo que vem desde o período entreguerras mundiais.

Referências
Liberalismo e Nazifascismo possuem mais afinidades do que você imagina
Viracasacas #40 – Liberalismo Conservador
Viracasacas #240 – Mont Pelèrin e as Origens do Neoliberalismo
Viracasacas #244 – Nazismo Chinelão

Acima ↑